Quem sou eu

Minha foto
Estudante do curso de Letras Portugues/Francês na UERJ Professora/Estagiaria de francês e português. Estudante de música, canto lírico, piano e violão. Modelo.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Cartas e Chocolates

Adoro cinema. Isto é um fato. Então vou aproveitar este espaço no meu blog para mais uma vez comentar sobre um filme. Um filme super fofinho em animação, feito em técnica de stop motion com bonecos e objetos feitos de argila, no estilo “A Fuga das Galinhas”. Porém, não é um filme infantil, pelo contrário, é irônico e com uma temática adulta. Com um roteiro fabuloso, baseado em fatos reais: “Mary and Max, uma amizade diferente”.

Esta história muito me chamou a atenção pelo fato de ser baseado em fatos verídicos. Uma menininha australiana de oito anos de idade, que sofre muito com a ausência do pai e o alcoolismo da mãe, quer descobrir se os bebês em Nova York também nascem da cerveja, assim como é em Melbourne, Austrália. Então, um dia ela procura avulsamente o endereço e o nome de um morador de Nova York no catálogo dos correios e descobre o senhor Max. Um homem de 44 anos, obeso, solitário com problemas de se relacionar com mulheres e que sofre de síndrome do Asperger.

Mary então lhe escreve uma carta (pois o filme se passa em uma época pré-internet) contando sobre sua vida e fazendo sua pergunta. Ao decorrer das cartas eles vão se conhecendo, constroem uma amizade muito especial, trocam chocolates e descobrem o quanto uma menina e um senhor tão diferentes têm em comum: ambos solitários e viciados por chocolate. Suas carências e seus vícios movem o enredo do filme de forma brilhante. Enquanto eles trocam informações e ajudam um ao outro, mesmo com tantas léguas de distância, mostram para o espectador que ninguém é igual, todos nós somos diferentes, mas mesmo assim podemos ter uma amizade tão bonita e verdadeira. O importante é respeitar o limite e as diferenças de cada um, sem querer modificar a essência do outro, apenas ajudando-o nas suas dificuldades. A amizade deles sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. “Mary e Max” é a viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas, o suicídio, traumas, fobias e muito mais.

Eu adorei esse filme, achei apaixonante apesar de trágico. Se você já viu, achou o mesmo que eu? Ficou interessado em ver? Depois de assistir, conte-me o que você achou!

Barbara Tuche é estudante de Letras da UERJ

Rio de Janeiro, 06 de maio de 2010

10 comentários:

André Spinillo disse...

Só de ler "síndrome de Asperger" já me interessei automaticamente pelo filme, já q é uma das doenças q sempre consegue deixar uma historia com um caráter mais "épico" xP

E me interessei mais ainda qdo li isso (por concordar bastante): "todos nós somos diferentes, mas mesmo assim podemos ter uma amizade tão bonita e verdadeira."

Enfim, parece bem interessante, se eu chegar a assistir, lembrarei de deixar minha opinião.

=**

Marcos Aquino disse...

O filme deve ser legal, eu gosto de filmes que tem um bom enredo, e que sejam educativos, que nos passe uma mensagem. Boa dica! Beijo

Sonhos de uma Vida disse...

Te indiquei para o Prêmio Dardos. Para mais informações, acesse:
http://sonhosdeumavida-jacqueline.blogspot.com/2010/05/premio-dardos.html

André Spinillo disse...

Em resposta ao seu comentário, não é que necessariamente falte esperança pra algo, eu escrevi aquilo baseado mais em como eu me sentia naquele momento (como eu geralmente faço), não sendo necessariamente um sentimento frequente.

E qto aos verbos... pois é, eu sempre critico qutem apela pra isso, mas acabei usando esse "recurso" até bastante (e desejei q ngm percebesse xD)... claro, tentarei evitar ^^

obrigado pelos comentários construtivos (y)
bjs!

Diego disse...

Opa, assistirei com certeza. Apesar de não gostar muito de Stopmotion, me inressei muito pela história. Procurarei \o/

"9, a salvação" é uma puta animação tbm, recomendo

Didih.xD
http://meupastelmaisbarato.wordpress.com/

Luan Silva disse...

Vc mentiu... Seu Blog é simpático e interessante! Achei bastante legal seu Blog e me coloco a disposição no que precisar.. A respeito do post logo acima, nunca tinha ouvido falar nesse filme, achei bastante bacana, final de semana, sem nada pra fazer, me bateu a vontade de assisti-lo =/

Marina Cardoso disse...

Nossa! Me interessei muito! Nunca vi nada parecido principalmente por não ser um filme infantil. Onde e como você viu?
;*

Jhonny disse...

Gostei do filme...fiquei afim de assistir! Parabéns pelo blog. Abraço.

Esther cyrraia disse...

Já havia visto o triller dele e lido uma crítica, mas por falarem tanto no aspecto triste eu me desestimulei um pouco de assistir, com seu release a vontade voltou!! agora parece-me um belo filme um pouco triste!!

adorei o blog
to seguindo e desejando sucesso!!

Brasil Desnudo disse...

Bela iniciativa a sua, em postar seu comentário sobre o filme!

Bela matéria...

Assistirei com certeza

Abraços

obs:PASSE NO MEU BLOG E VEJA A MATÉRIA POSTADA SOBRE O BOOK"LIVROS... VAI GOSTAR

MARCIO RJ

Postar um comentário