Quem sou eu

Minha foto
Estudante do curso de Letras Portugues/Francês na UERJ Professora/Estagiaria de francês e português. Estudante de música, canto lírico, piano e violão. Modelo.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Probleminhas

Cada dia que passa eu tenho mais certeza que os Homens são seres difíceis. Digo Homem, com letra maiúscula, homens e mulheres. Nesse fim de semana presenciei uma série de acontecimentos que me comprovaram isto. Esses seres tão peculiares idealizam tanto as pessoas e sonham tanto com um mundo perfeito que descontrolam-se ao ver que deu algo errado. Será tão difícil colocar o pé no chão e ser um pouco mais realistas? São exagerados, egocêntricos e sonhadores.
Ficam desesperados quando alguma coisa não sai como o planejado e descontam em tudo e todos. São muitas vezes inflexíveis, acreditam que o mundo inteiro roda em torno de si e acreditam ser imortais. Todo dia eu lembro que a humanidade não tem conserto. Além de tantos outros defeitos, são sonhadores no aspecto utópico e de forma desproporcional. Quando idealizam algo ou alguém tornam-se românticos incontroláveis e dilaceram-se quando se dão conta que nada é perfeito.
Não basta que a vida seja ótima, ela tem que ser perfeita e todos aqueles a sua volta e tudo aquilo que faz também. Acredito que devemos dar o nosso melhor para conseguir o que queremos e nossos trabalhos devem ser os mais bem feitos possíveis. Não gosto de fazer as coisas pela metade ou mal feitas. Mas e se falharmos? Desistimos, abaixamos a cabeça e nos lamentamos? Nos desesperamos e gritamos com todo mundo porque não fomos capazes de fazer algo certo?
Não é exatamente assim que a sociedade de um modo geral se comporta? Ou em gritos e prantos ou depressão e desistência. Será tão difícil colocar a cabeça para pensar, ficar calmo e procurar uma solução para os problemas ou se possível refazer o que deu errado? Ah, não, é claro, mais fácil gritar e chorar. Então vamos espernear como bebês. Talvez nossas mamães venham nos ajudar.
Sempre que nos deparamos com um problema fraquejamos. Alguém já parou para pensar que atletas passam por isso todos os dias? E pior, militares, policiais, eles estão em guerra todos os dias. Imagine se a cada tiro errado eles fraquejassem e desistissem ou começassem a gritar desesperadamente!
Nossos problemas são tão pequenos comparados com que essas pessoas passam todos os dias e nem por isso elas abaixam a cabeça ou perdem o controle. Então façamos assim, respire, pense e resolva o problema. Lembre-se que você pode recomeçar tudo. Se não puder, conserte o que está errado, corra atrás do prejuízo, mas não esqueça que todo problema tem uma solução. É só usar a cabeça para pensar.

Barbara Tuche é estudante do curso de Letras na UERJ
Rio de Janeiro, 28 de Dezembro de 2009

4 comentários:

Mariana Frazão disse...

Gostei muito do texto, me lembrou de uma frase Curry em 'você é insubstituivel' ele disse mais ou menos assim "a maior de todas as batalhas nós já vencemos, nascer, dentre tantos espermatozoídes lutando pra germinar, nós fomos os mais rápidos e os mais fortes"
amei o blog. beijo :*

André Spinillo disse...

A vida não é perfeita e nunca será. Mas apesar de termos que nos conformar com isso, não podemos nos deixar cair na depressão ou na desistência. Mesmo que nada possa ser perfeito, temos que buscar sempre uma forma de resolver nossos problemas e de tornar a nossa vida a melhor possível. Aceitar a tristeza não é a solução...

Beijos =*

Isabella Amaral disse...

Devidamente add =p

Denise disse...

Tem uma frase que coloco no perfil do meu orkut: "Posso ser feita de erros. Mas sou um fato."

Acho que isso se aplica a todos os humanos. O que nos diferencia em dois grupos é o acreditar ou não nessa afirmação.

Postar um comentário